OMG!!! Um retiro para quem cansou de ficar só no mimimi

Publicado por Eduardo Kormives em fevereiro 24, 2017 Blog | Tags:, , , , | Sem comentários

“Passeava com dois amigos ao pôr do sol quando
o céu ficou de súbito vermelho-sangue.
Eu parei, exausto, e inclinei-me sobre o parapeito.
Havia sangue e línguas de fogo
sobre o azul-escuro do fiorde e sobre a cidade.
Os meus amigos continuaram,
mas eu fiquei ali a tremer de ansiedade
e senti o grito infinito da Natureza.”

Neste poema o pintor norueguês Edvard Munch (1863-1944) descreveu a criação da sua obra-prima, O Grito (1893). Tendo como pano de fundo a doca de Oslofjord, em Oslo, ao pôr do sol, a tela dá formas e cores à dor de uma figura humana com saúde precária, uma emoção tão profunda que distorce tudo ao redor.

scream_3

Munch, que teve uma vida cheia de desilusões e tristezas, como você deve ter sacado, não pintava o que via, mas, nas palavras dos entendidos, “exprimia o que atormentava sua alma”. Resumindo, O Grito, tornou-se um símbolo de angústia e desespero existenciais.

Vida nova na internet

 

Quem diria que pouco mais de um século depois, mais exatamente em 2010, a obra do pintor noruguês ganharia uma segunda vida como um emoji beeemm popular. De acordo com o Emoji Tracker, esse emoji já foi usado mais de 76,4 milhões de vezes apenas no Twitter, o que lhe confere um honroso 57º lugar no ranking geral.

emojiscream

Como vocês sabem, os emojis são uma invenção japonesa do século 20, numa época em que as mensagens pelo celular não poderiam ser nada parecidas com os textões do Facebook. Emojis foram introduzidos no mundo ocidental pelo Steve Jobs, sempre ele, que percebeu que não venderia um único iPhone no Japão se não oferecesse esses desenhos que substituem mil palavras.

De lá pra cá, emojis se tornaram uma linguagem. No fluxo ilimitado de zoeira da internet, aquela carinha gritando com expressão de horror e mãos nas bochechas passou a aparecer com muita frequência ao lado da expressão já consagrada OMG!!! (Oh my God).

giphy-2

Xingar muito no Twitter

 

OMG!!! é uma expressão de espanto muito popular nas redes sociais. Está em todo lugar e expressa o mimimi generalizado da web, que tem como marco histórico, no Brasil, a revolta do “xingar muito no Twitter” promovida por fãs da finada banda Restart (vai por mim, este vídeo um dia vai estar no currículo das aulas de História).

De vez em quando (tá, praticamente o tempo inteiro) parece que a internet é invadida por uma onda de mimimi. É gente reclamando de tudo, de todos, da família, dos relacionamentos, da superficialidade da sociedade, do emprego, da falta de emprego, do chefe, do fulano, do sicrano, do glúten, da falta dele.

Beleza. O problema é quando a gente começa a acreditar que xingar muito no Twitter muda alguma coisa no mundo real. Em vez de visualizar, chegou a hora de começar a agir. Em vez de procurar a culpa nos outros, é hora de tomar decisões e fazer a nossa parte.

Este slideshow necessita de JavaScript.

O que falta para melhorar

 

Você também está cansado de relacionamentos superficiais, frios e insatisfatórios? Aqueles que a gente consegue descrever com um emoji vago do tipo OMG? No trabalho, na família, na comunidade da igreja, na vida amorosa, parece que está sempre faltando alguma coisa meio indefinida. Aí restam duas opções: bancar a falsiane, fingir que está tudo legal e seguir reclamando ou ir atrás do que falta para criar conexões profundas com as pessoas que fazem parte da nossa vida – incluindo Deus, viu?

que-rebeldia-e-essa-jovem-senta-aqui

No retiro MC2 2017, decidimos que é hora de conversar sobre esses assuntos que a gente precisa parar de varrer pra debaixo do tapete. Afinal, a responsa pela nossa vida é nossa e de ninguém mais. Em vez de gastar tempo com conselhos duvidosos de musas fitness, compartilhar notícias falsas ou recorrer a vídeos de autoajuda, que tal buscar na Bíblia a resposta que todos procuramos para a pergunta: como crescer e amadurecer para desfrutar de relacionamentos saudáveis?

Todos os participantes farão, em primeiro lugar, uma avaliação do seu nível pessoal de comprometimento e maturidade. Você vai perceber o quanto está presente de fato na vida das pessoas ao seu redor. Mas a gente não vai ficar só na conversa, não. Na segunda parte, guiados pela Bíblia, vamos discutir como alcançar relacionamentos satisfatórios. Com ajuda de workshops direcionados para as áreas mais importantes da nossa vida, VOCÊ vai trocar experiências e descobrir o que (e como) pode fazer para melhorar.

28002950068775

Fica aí a dica que um certo Paulo deixou para a galera da igreja de Éfeso, um chapéu que continua servindo para todos os cristãos de todos os tempos. #pprt

Chega de ser criança. Não dá para tolerar gente ingênua, bebezinhos que são alvos fáceis dos impostores. Deus quer que cresçamos, conheçamos toda a verdade e a proclamemos em amor — à semelhança de Cristo, em tudo. Estamos seguindo Cristo, que é a base de tudo que fazemos. Ele nos mantém juntos. Sua respiração e seu sangue fluem através de nós, nutrindo-nos para que possamos crescer com saúde em Deus, fortalecidos em amor.

Algo a acrescentar?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *