Casamento com sotaque africano e festa em Criciúma

Publicado por Eduardo Kormives em novembro 25, 2015 Blog | Tags:, , , | Sem comentários

natalcasamento

Parece roteiro de filme, mas não é. Pouco mais de um ano atrás, o agrônomo ganês Barimah Fenteng Fay Okyere, de 29 anos, morava em Kumasi, segunda maior cidade de Gana, com mais de 2 milhões habitantes a 250 quilômetros da capital Acra.

Neste domingo (29/11), às 15h, ele se casa na Igreja Batista do Bairro Próspera, em Criciúma. Dali, os cerca de 150 convidados seguem para a festa no MC2 Criciúma. Uma verdadeira força-tarefa trabalha para garantir que os noivos tenham tudo o que têm direito na recepção: decoração, 800 doces, mil salgados, bolos, refrigerantes, fotos, filmagem e banda com repertório em inglês, língua da maioria dos convivas.

Barimah veio parar em Criciúma por convite de um tio, já estabelecido na cidade. O agrônomo deixou para trás emprego, casa, amigos e Ruth, sua namorada há sete anos, por causa da perseguição religiosa. “Em Gana existem três religiões: cristã, muçulmana e as tradicionais do país. Por eu ser cristão, havia problemas com as pessoas das religiões tradicionais e com minha própria família”, revela.

Passagem só de ida

Ele conseguiu juntar dinheiro para uma passagem de ida e desembarcou no país, em julho de 2014, com uma meta na cabeça e nenhum tostão no bolso: dar um jeito de trazer a namorada, agora 6 mil quilômetros distante, para o Brasil. “Trabalhei muito, praticamente tudo o que ganhava mandava para casa”, conta Barimah.

A celebração do casamento será feita pelo frei Jonas Santana Moreira, que acolhe imigrantes e os ajuda a conseguir trabalho. Os preparativos estão sendo tocados a todo vapor no MC2 Criciúma graças à colaboração de muitas pessoas, seja com mão de obra ou itens para a festa (para saber como ajudar, entre em contato com a Katia Farias pelo katiamc2@gmail.com)

Um ano e quatro meses depois de partir de Gana com muita esperança e nenhuma certeza, o futuro melhor sonhado por Barimah chegou. No reencontro definitivo, Ruth e o agrônomo se tornarão o primeiro casal de imigrantes a oficializar a união em Criciúma.

Um de Nós

O MC2 abraçou a oportunidade de servir imigrantes e refugiados em sua campanha de Natal 2015. Batizada de Um de Nós, ela prevê iniciativas como a da festa de casamento em Criciúma, Floripa, Nova Veneza e Brasília.

A proposta é chamar a atenção, por meio de pequenas e grandes ações,  para as dificuldades enfrentadas pelos estrangeiros no Brasil, que dão desde o aprendizado do português ao acesso restrito à moradia e emprego.

Segundo dados da Cáritas Diocesana, eles somam 1,4 mil pessoas na região Sul de Santa Catarina, entre haitianos, ganeses e senegaleses. Muitos sobrevivem de auxílio da comunidade e das secretarias municipais de Assistência Social.

 

 

Algo a acrescentar?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *