Irmandade, costela e temperaturas negativas na Serra catarinense

Publicado por Jadson Fernandes Luz em junho 8, 2015 Blog | Tags:, , , | Sem comentários

O primeiro retiro dos homens do MC2, carinhosamente batizado de Bigode MC2 – o que separa os meninos dos homens –, reuniu um grupo de 35 corajosos de Criciúma, Nova Veneza, Florianópolis e Balneário Camboriú.

O MC2 Criciúma foi o ponto de partida da expedição rumo à Serra do Rio do Rastro, belíssimo cartão-postal catarinense. O acampamento foi montado num sítio em Bom Jardim da Serra. A maioria do pessoal preferiu dormir num galpão, o que se revelou uma bela escolha, já que geou de madrugada e os termômetros chegaram a marcar -2°C. Foi um frio de congelar o bigode.

Para manter o estômago quente, o pessoal preparou um entrevero, prato bem serrano, e pinhão direto no fogão a lenha. Depois de pouco tempo de sono e muita conversa no acampamento, o domingo chegou e com ele uma costela de chão. O churrasco levou a manhã toda pra ficar pronta e que fez jus a todo o trabalho de preparação.

A melhor parte foi mesmo a irmandade e a certeza de que estamos juntos para enfrentar o que der e vier. Ou, nas palavras do Carlos Sampaio, um dos aventureiros mais empolgados (apesar de falta de bigode):

Reunião selva, em que pudemos alimentar nosso lado sobrevivência, passando muito frio e comendo muita carne! Inspiração para boa amizade e comunhão entre pessoas diferentes, que, juntas, são mais fortes.

O primeiro retiro dos homens, o Bigode MC2, foi incrível! O frio pegou a gurizada e os carros. O entrevero embuchou na…

Posted by MC2 on Monday, June 1, 2015

Algo a acrescentar?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *