Freud já dizia

Publicado por Eduardo Kormives em junho 8, 2015 Blog | Pastorais | Tags:, , , , | Sem comentários

Sara Kormives
pastora-fundadora do MC2 e psicóloga

Outro dia li algumas estatísticas sobre casamentos bem-sucedidos e uma lista do que as pessoas entrevistadas apontaram como requisitos importantes para se conquistar uma relação de casamento satisfatória. Posso garantir que fiquei surpresa com o resultado, pois o sexo estava entre os últimos itens citados.

“Como isso é possível?”, eu pensei. Somos bombardeados centenas de vezes por dia com mensagens de sexo, os casais vivem reclamando sobre o sexo (ou a falta dele), mas na hora deixar isso bem claro, o que se viu é algo muito diferente.

[su_pullquote]

Acima de tudo, saber que vocês estão do mesmo lado

[/su_pullquote]

Cheguei a uma conclusão: o que as pessoas realmente buscam é prazer, e não apenas o sexual necessariamente. Existem muitas outras necessidades na relação com o outro que precisam ser levadas em conta para que, no fim, o sexo represente o clímax da intimidade do casal.

Entre essas coisas posso afirmar que a admiração pelo seu parceiro(a), aquele “brilho nos olhos” quando se fita aquela pessoa com quem você compartilha não só o seu tempo, mas a sua vida, é essencial para um dia a dia saudável.

casaisOutro item essencial é curtir, separar tempo para a diversão e as brincadeiras, afinal a vida não é (nem deve ser) apenas trabalhar, cuidar, pagar e conquistar. O lazer é crucial para o relaxamento e a descontração.

E, acima de tudo, saber que vocês estão do mesmo lado. Não são competidores ferrenhos disputando quem sabe mais ou quem é mais forte, quem manda mais… Na verdade, olhar nos olhos do outro e perceber que ambos são tão humanos e tão carentes das mesmas coisas que só a parceria e a cumplicidade farão esse caminho ser menos árduo.

Vivenciar essas experiências não é algo mágico, como costumam fazer crer os filmes românticos “pra chorar”, segundo a classificação da Netflix, mas uma construção diária, onde dar importa tanto quanto receber.

Algo a acrescentar?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *