Como eu fui parar no sertão do Piauí nas férias

Publicado por Eduardo Kormives em janeiro 13, 2015 Blog | Tags:, , , , , | Um comentário

vivisertao

A estudante de Moda Viviane Casagrande, do MC2 Floripa, partiu para um grande desafio nestas férias. Integrante de um grupo de 400 voluntários do projeto sociomissionário Impacto Sertão Livre 2015, que inclui gente de todo o país, ela encarou uma viagem de 3,5 mil quilômetros até o interior do Piauí.

Durante 10 dias, a Vivi vai morar e trabalhar na pequena Acauã, onde chegou segunda-feira (12/01). Antes de ir, escreveu um texto a pedido do MC2oficial contando um pouco das suas expectativasComo internet e sinal de celular são um luxo por lá, ela prometeu escrever um diário da experiência na volta. Vale a pena ler e compartilhar.


 

Vivi, existe o Impacto Sertão Livre. É uma mobilização missionária da Missão Livres com o apoio de ministérios parceiros no sertão nordestino. Dá uma olhada no projeto! Beijo, Ana.

E assim começou… lembro das conversas que tive com a Ana Gois sobre missões. Eu vinha pesquisando sobre o assunto para entender melhor como funcionava. Até o dia em que, do nada, ela me enviou um recado avisando sobre um projeto aqui no Brasil.

Fiquei empolgada em descobrir como funcionaria e onde seria. A cidade, sobre a qual eu nunca tinha ouvido falar antes, se chama Acauã, no Piauí – tem cerca de seis mil habitantes e fica na outra ponta do país, distante 460 quilômetros de Teresina e 3 mil quilômetros de Floripa.

Confesso que sempre admirei as pessoas que participam de mobilizações missionárias. A capacidade delas em se desprender de inúmeras coisas e se doar pelo próximo.

É difícil por em palavras o quanto isso tem gritado dentro de mim, Deus tem direcionado e mostrado que também posso fazer parte de algo muito maior.

Depois de muita pesquisa sobre o projeto, finalmente me inscrevi e estou a caminho de Acauã. Não sei o que me espera lá, mas o meu coração é uma mistura de felicidade, ansiedade e gratidão pela oportunidade de ensinar e aprender.

Embora eu tenha um amor gigante por crianças [haverá um trabalho específico com elas], farei parte da equipe de visitas. Depois de um tempo meditando, percebi que é a hora de experimentar coisas novas e quebrar esse receio que surge quando preciso falar/orar publicamente (embora eu seja beem falante, né?).

Às vezes fico assustada por ter optado pela equipe de visitas, mas, em seguida, vem uma paz acompanhada de um sorriso, pois paro e penso que terei a oportunidade de falar e mostrar o quão Deus é incrível. Floripa, até mais. Acauã, tô cheganooo.


O Impacto Sertão Livre em 2014:

  • 2,4 mil atendimentos médicos e dentários
  • Mil cestas básicas distribuídas
  • 2 igrejas construídas
  • Atividades diárias com crianças e adolescentes
  • 200 lares visitados
  • Mil Bíblias distribuídas

 

1 Comentário

  • Cintia em jan 13, 2015 6:50 pm

    Lendo o relato da Vivi lembrei da minha experiência missionária a 11 anos atrás tbm no Piauí. Foi a primeira e mais marcante experiência com Deus em campo missionário. Vivi, que Deus te use grandemente no meio daquele amado povo e te prepara pq vc será muito impactada pelo amor de Deus. Vc nunca mais será a mesma! Conte com minhas orações!

Algo a acrescentar?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *